Wide Blog Theme

06.02.09

BRASIL. Lula sanciona lei que cria 11.640 vagas em órgãos públicos

Categorías: Brasil, Instituciones

05/02/2009 -O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou, na última segunda-feira, 2, a lei que concretiza a Medida Provisória 441/08, criando 11.640 vagas em diversas carreiras federais, além de padronizar a remuneração no âmbito da administração pública federal.

A Fundação Nacional do Índio (Funai) contará com 3,1 mil novas oportunidades para Indigenista Especializado (600 cargos), Agente em Indigenismo (1,8 mil) e Auxiliar em Indigenismo (700).

De acordo com informações do Poder Executivo, os efeitos do projeto beneficiarão 191.190 servidores ativos, 115.774 aposentados e 72.739 pensionistas.

Novas vagas

O maior número de vagas criadas será para o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão e foram distribuídas da seguinte maneira: 2.795 à função de Analista Técnico-Administrativo, 3,6 mil de Assistente Técnico-Administrativo e 350 para Analista em Tecnologia da Informação.

A Fundação Nacional do Índio (Funai) contará com 3,1 mil novas oportunidades para Indigenista Especializado (600 cargos), Agente em Indigenismo (1,8 mil) e Auxiliar em Indigenismo (700).

No Ministério da Justiça, ficam criados 1,1 mil cargos de Agente Penitenciário Federal, 85 de Especialista em Assistência Penitenciária e 30 de Técnico de Apoio à Assistência Penitenciária, para serem distribuídos entre as penitenciárias federais.

A proposta prevê, ainda, novas vagas para o Ministério da Saúde, nos seguintes cargos: Pesquisador em Saúde Pública (61 vagas), Tecnologista em Pesquisa e Investigação Biomédica (181), Analista de Gestão em Pesquisa e Investigação Biomédica (61), Assistente Técnico de Gestão em Pesquisa e Investigação Biomédica (127) e Especialista em Pesquisa e Investigação Biomédica (30).

Já o Ministério da Fazenda terá 40 novos cargos de Arquiteto, 40 de Engenheiro e 40 de Pedagogo

FUENTE
http://www.clicabrasilia.com.br/portal/noticia_new.php?IdNoticia=87632

Wide Blog Theme

 

Archivo de prensa - CEPPDI -  www.politicaspublicas.net